Duração 14 Days
Início

Um circuito de 14 dias para descobrir a Herança Sefardita em Portugal. 

A presença dos Judeus em Portugal conta milénios de História. O seu ADN faz parte da Essência Portuguesa e está presente na Cultura, nas Tradições e no sangue das gentes em Portugal. Com uma identidade própria, a comunidade Judaica em Portugal foi, desde sempre, uma das mais significativas da Europa, em número e em importância social. Hoje, recordamos esse passado e descobrimos no presente de que forma essa presença se mantém entre nós.

Passeio privado, para grupos até 8 pessoas, com acompanhamento a todo o tempo, por um profissional de turismo, que fornecerá todas as informações de interesse histórico e cultural. O passeio será feito, com todo o conforto, num veículo de turismo de luxo. O passeio é feito a partir de Lisboa , com pick-up e drop-off personalizado.

O passeio pode ser realizado por grupos a partir de 10 pessoas, em autocarro de turismo. Para saber mais informações,contacte-nos.

1º Dia

Transfer do aeroporto para o hotel.

Dia Livre.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

2º Dia

Lisboa

Durante a manhã, visita aos locais históricos, nos quais se localizavam as Judiarias e Almocavares da cidade de Lisboa. A Capital de Portugal chegou a possuir quatro Judiarias, que ocupavam uma parte considerável da atual zona histórica da cidade. Os fascinantes bairros de Alfama, Chiado, Baixa, Bairro Alto e Graça, serão descobertos gradualmente, acompanhando a evolução da cidade mais antiga da Europa.

Almoço livre.

Durante a tarde far-se-á a visita à vila de Sintra, Património da Humanidade. Inicia-se o passeio pelo Palácio da Pena, ex-libris da vila e expoente máximo do Romantismo Europeu. Depois, far-se-á um passeio pela antiga Judiaria, que, apesar da ausência de marcas físicas, mantém os seus aspetos tradicionais, sendo, ainda hoje o coração do comércio e do artesanato. O passeio continua com a visita à praia do Guincho, Boca do Inferno e Cascais. Paragem na praia do Tamariz, no Estoril, para conhecer a história dos refugiados Judeus, que usaram Portugal como porta de fuga durante a II Guerra Mundial. O dia termina com uma visita ao quarteirão de Belém, em Lisboa, no qual se pode ver o Mosteiro dos Jerónimos, Património da Humanidade, e degustar os famosos pastéis de Belém.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

3º Dia

Óbidos/Leiria/Tomar

Durante a manhã, visita a Óbidos, vila medieval muralhada, na qual, ainda hoje, se podem ver as marcas da antiga Judiaria e o edifício da Sinagoga. Será ofertada uma “ginjinha”, licor tradicional muito típico da região. Saída em direção a Leiria.

Almoço livre.

Visita ao Castelo e Centro Histórico de Leiria, com Guia Local. A Judiaria é visível no Centro Histórico, que preserva os traços da cidade medieval, composta por uma teia de construções que se organizava em torno da sinagoga. É possível, ainda hoje, deambular pelas ruas e ruelas da cidade, imaginando o seu quotidiano pré-Renascentista. Saída em direção a Tomar, onde se visitará o Convento de Cristo, Património da Humanidade, e o Centro Histórico da cidade, o qual abriga a mais antiga Sinagoga de Portugal.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

4º Dia

Coimbra/Montemor-o-Velho/Porto

Saída em direção a Coimbra. Será visitada a Universidade de Coimbra, Património da Humanidade, que guarda a memória de muitos ilustres membros da comunidade Judaica Portuguesa que por ela passaram. Sendo uma das mais antigas universidades da Europa, é um verdadeiro ex-libris. Na zona histórica, serão percorridos os locais onde se encontravam as diversas Judiarias, o Palácio da Inquisição e as praças onde se realizaram os autos-de-fé. Será possível compreender toda a dinâmica histórica da cidade e a dimensão da comunidade Judaica na época de 1500.

Almoço livre.

Saída em direção a Montemor-o-Velho. Visita ao Castelo medieval e à sua envolvente. Aí será dada a conhecer uma das mais curiosas estórias do Marranismo em Portugal, ocorrida no Convento de Nossa Senhora de Campos. Segue-se para a cidade do Porto, para o alojamento.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

5º Dia

Porto

Ao longo da manhã, serão visitados os highlights da cidade do Porto, acompanhando a visita com a descoberta dos locais onde se situavam as antigas judiarias, emersas no traçado antigo da cidade. Seguidamente, visitar-se-á o Palácio da Bolsa, no qual constaram inúmeros descendentes de cristãos-novos, que fizeram parte da próspera burguesia portuense, aproveitando para compreender a importância da cidade do ponto de vista económico, até ao séc. XIX.

Almoço livre.

De tarde, terá lugar um passeio de barco pela foz do Douro e uma prova de vinhos com visita às caves do vinho do Porto. Depois será feita uma visita guiada por um dos membros da comunidade Judaica do Porto à Sinagoga, na qual será contada a “Obra de Resgate”, que trouxe à luz do dia o Marranismo em Portugal, que se manteve desconhecido durante quase 500 anos.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

6º Dia

Guimarães/Peso da Régua/Régua/Pinhão/Lamego

Visita à cidade de Guimarães, berço da nacionalidade Portuguesa e Património da Humanidade. Será feito um percurso a pé, para se sentir a atmosfera da cidade medieval e descobrir os seus encantadores recantos. Visita ao Castelo, ao Palácio dos Duques de Bragança e à zona da antiga Judiaria.

Almoço livre.

Saída em direção ao Peso da Régua. Embarque num cruzeiro que fará o percurso no rio Douro, entre a Régua e Pinhão. O cruzeiro percorrerá uma das mais belas paisagens do mundo, que foi declarada pela UNESCO como Património da Humanidade. As matizadas encostas do rio Douro desfilarão lentamente, ao ritmo das águas do rio. Após o desembarque haverá ainda tempo para visitar a cidade de Lamego, na qual os Judeus ocupavam a área entre o Castelo e a Igreja de Stª. Maria de Almacave. Uma das cidades mais fustigadas pela Inquisição, guarda até hoje vestígios físicos da presença Judaica.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

7º Dia

Penedono/Marialva/Trancoso/Pinhel/Figueira de Castelo Rodrigo

Neste dia seguir-se-á em direção à Beira Alta, na qual os vestígios Judaicos estão ainda bem presentes, resultantes de comunidades fortes e numerosas. Entre ruralidade e tradição, nas regiões das beiras as Judiarias mantêm muitos dos seus traços originais e a presença ancestral judaica deixou marcas históricas e culturais evidentes até hoje. Em Penedono irá ser descoberta uma comunidade que viveu séculos aninhada à sombra de um original Castelo. Já em Marialva foram identificadas duzentas e trinta marcas de simbologia mágico-religiosa, o que revela a dimensão e importância da comunidade Judaica. A casa onde hoje se encontra o Posto de Turismo foi a antiga habitação de uma abastada família Judaica.

Almoço livre.

Durante a tarde seguir-se-á para Trancoso. Em Trancoso será feita uma visita guiada por Guia Local à vila, uma das que mais marcas físicas preserva do seu passado Judaico. A presença judaica em Trancoso é anterior ao século XIV e as marcas que preserva são um interessantíssimo testemunho da forte presença que a comunidade manteve, durante séculos. Durante o passeio serão visitados a Casa do Gato Preto ou Leão de Judá, o Poço do Mestre, o Centro de Interpretação da Cultura Judaica Isaac Cardoso, que inclui a Sinagoga Bet Mayim Hayim, a mais moderna do país, e a Casa do Bandarra. Terminada a visita, seguir-se-á para Figueira de Castelo Rodrigo, fazendo uma paragem em Pinhel, onde nos inícios do séc. XX existia uma clandestina comunidade marrana, descoberta durante a “Obra de Resgate”. Figueira de Castelo Rodrigo é uma encantadora aldeia muralhada, que guarda inúmeros vestígios da comunidade Judaica, incluindo os restos arqueológicos da antiga Sinagoga. Respirar a atmosfera desta pequena aldeia é uma experiência inesquecível. Será oferecido um jantar no local do alojamento, um espaço de Turismo Rural que reúne todo o charme da tradição Portuguesa.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

8º Dia

Almeida/Vilar Formoso/ Guarda/Belmonte

O município fronteiriço de Almeida é historicamente, aquele que se revelou mais importante em toda a Península Ibérica na receção a refugiados internacionais; aconteceu no séc. XV e, mais recentemente, no séc. XX, durante a II Guerra Mundial. Nestes dois períodos, Vilar Formoso permitiu salvar a vida a cerca de 200.000 pessoas. Almeida alberga inúmeros vestígios da presença Judaica e é uma interessantíssima vila muralhada, com uma muralha em estrela, candidata a Património da Humanidade. Nesta região já foram descobertos vários Hechal o que permite sustentar a tese de práticas de judaísmo secreto, ao longo dos séculos. Segue-se para Vilar Formoso, onde se fará a visita ao “Memorial aos Refugiados e Cônsul Aristides Sousa Mendes”, que recorda a saga dos Judeus que fugiram dos horrores da Segunda Guerra Mundial.

Almoço livre.

Depois do almoço visita-se a Guarda, na qual irão ser calcorreadas as ruas da antiga Judiaria, localizada no interior da cidade muralhada. A comuna judaica da Guarda foi, durante longos períodos, uma das mais importantes do país e é considerada uma das mais antigas. Será feita uma visita ao local onde tinham lugar as audições perante o Tribunal da Inquisição.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

9º Dia

Belmonte/Sortelha

Coroada pelo castelo medieval, a Vila de Belmonte sobressai pela beleza do seu emaranhado arquitetónico. A comunidade Judaica de Belmonte sobreviveu durante séculos, mantendo as suas tradições e a sua fé escondida, tendo renascido nos nossos dias e afirmando-se como a comunidade dos b’nei Anussim. Será feita uma visita guiada à vila, por guia local, acompanhando uma parte da visita por um dos membros da comunidade Judaica, incluindo na visita à Sinagoga Beit Eliahu. Depois, segue-se para Sortelha.

Almoço livre.

Durante a tarde será visitada a vila de Sortelha, uma das mais belas e antigas vilas portuguesas, totalmente muralhada e respirando a essência da sua antiguidade. A visita pelas ruas e vielas do aglomerado possibilita um regresso ao passado e permite reencontrar a numerosa comunidade Judaica que aí habitou durante séculos. Hoje, absorvida pela restante população, está presente nas tradições de inúmeros dos seus descendentes. Antes do regresso a Belmonte, far-se-á, ainda, uma visita à aldeia do Sabugal, para visitar a “Casa da História Judaica da Raia Sabugalense – Casa do Castelo(com guia local) que revela o criptojudaísmo praticado na região, até ao séc. XX e permite aprofundar a compreensão de um fenómeno único de fé.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

10º Dia

Castelo de Vide/Marvão/Portagem/Elvas

Saída em direção a Castelo de Vide, onde será feita uma visita guiada por um guia local ao Castelo, à Sinagoga e ao bairro Judaico. A Judiaria, plantada numa encosta virada a nascente, encimada pelo antigo Castelo medieval, situa-se no Centro Histórico e mantém o espírito Judaico, com as suas portas manuelinas e a simbologia que resistiu ao passar dos séculos.

Almoço livre.

Durante a tarde, visita a Marvão. O Nobel da Literatura José Saramago escreveu, em Viagem a Portugal (1961), que “De Marvão vê-se a terra toda (…)”. A visita a Marvão é imperdível, de estonteante beleza é uma das mais belas vilas da Europa. Depois de Marvão, saída em direção a Portagem, onde se fará uma visita à Ponte e à Torre Quinhentistas, ponto de passagem de milhares de Judeus provenientes de Espanha, aquando do Decreto de Expulsão dos reis católicos. Saída em direção a Vila Viçosa, para o alojamento.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

11ºDia

Elvas/Monsaraz/Évora

A cidade de Elvas, recém-nomeada Património Mundial da Humanidade da Unesco, guarda dentro das suas muralhas a influência de árabes e judeus. Chegou a ser a sexta cidade mais populosa do país, na qual as três religiões monoteístas conviviam, dando à cidade um colorido especial. Recentemente, foi encontrada, no seu centro histórico, uma das maiores Sinagogas da Península Ibérica, testemunho de uma comunidade próspera e numerosa. Presente na cidade desde, pelo menos, meados da Idade Média, esta comunidade intui-se no ADN dos seus habitantes. O passeio permitirá calcorrear as antigas judiarias e conhecer os ex-libris da cidade. Terminada a visita, segue-se em direção a Monsaraz.

Almoço livre.

Monsaraz é uma aldeia medieval muralhada de uma beleza intensa. Considerada uma das mais belas da Europa, vislumbra, das ameias do seu Castelo, uma paisagem deslumbrante. Nela viveu uma próspera comunidade Judaica. Será feita uma visita a pé ao interior da aldeia e uma visita ao “Centro Interativo de História Judaica – Casa da Inquisição”. Em seguida, far-se-á passeio de barco na barragem do Alqueva, com oferta de um vinho da região a bordo. Segue-se para o alojamento em Évora.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

12º Dia

Évora/Tavira

Durante a manhã, será feita uma visita à cidade de Évora e aos seus pontos históricos mais importantes. Visitar-se-á o local onde se situava a antiga Judiaria, na qual os vestígios físicos da presença Judaica podem ainda ser encontrados. Évora era, durante a Idade Média, a segunda cidade mais importante do país e a sua Judiaria contava entre as maiores em Portugal, por isso, a herança Judaica continua presente, nas características da cidade e nas tradições. Visitar-se-á o Tribunal da Inquisição, também conhecido como Palácio do Inquisidor, hoje transformado num local de cultura e exposição de Arte. Serão relembrados os inúmeros processos que existiram contra os marranos, que transformaram o Judaísmo, em Portugal, numa religião críptica, com características únicas. Visitar-se-ão os locais mais emblemáticos, de uma cidade que é Património da Humanidade e uma das mais belas da Europa.

Almoço livre.

De tarde, haverá oportunidade para degustar alguns dos melhores vinhos da região, numa visita guiada com Prova de Vinhos a uma Quinta local. Depois, segue-se em direção ao Algarve e à cidade de Tavira, onde se fará o alojamento. Hoje conhecida no Algarve como a cidade das Igrejas, durante séculos Tavira albergou a diversidade e a tolerância. Será feita uma visita pelo centro histórico e o alojamento terá lugar na Pousada do Convento de Tavira, que foi construída sobre a Judiaria. Da antiga Judiaria restaram as suas pedras, que foram aproveitadas para a construção do Convento. A Sinagoga foi absorvida pelo Convento e transformada em Igreja, visitável pelos hóspedes, no interior da Pousada.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

13º Dia

Faro/Lisboa

O centro histórico de Faro guarda a memória de um passado glorioso, de uma comunidade Judaica próspera e culta. Em Faro nasceu a imprensa portuguesa e nela surgiu o primeiro livro impresso em Portugal, em 1487, a Torah. A Inquisição alteraria completamente a cidade e a repressão levaria a que a Judiaria fosse substituída pelo Convento que hoje alberga o Museu Arqueológico e Lapidar Infante D. Henrique. No entanto, a atmosfera de tempos antigos ainda é percetível nas ruas de casas brancas. O Centro Histórico de Faro é, também, um excelente local para descobrir as tradições e a gastronomia portuguesas.

Almoço livre.

Regresso a Lisboa.

Alojamento em hotel de 4* ou 5* (conforme o programa escolhido).

14º Dia

Transfer do hotel para o aeroporto.

INCLUÍDO:

icon_essencia-07

Transporte em Veículo de Turismo de Luxo

icon_essencia-09

Motorista/Guia de Turismo Profissional

icon_essencia-06

Pick-up e drop-off personalizado

icon_essencia-11

Alojamento em hotéis de 4 estrelas ou de 5 estrelas

icon_essencia-05

Entradas Museus

icon_essencia-16

Provas Gastronómicas

Alojamento em hotéis de 4 estrelas ou de 5 estrelas (ou similar) com pequeno almoço incluído.

Icon Essencia da Latitude 2

Não incluído: Bilhete de avião e refeições.

Icon Essencia da Latitude 1

Recomendamos: calçado e vestuário confortáveis.

icon_essencia-04

Com início a partir de Lisboa.